21 de novembro de 2011

IQF of Houston - 2011: Eu fui!

Estou de volta!


Antes de mais nada, queria MUITO agradecer a todos os recadinhos e emails carinhosos que recebi durante todo esse tempo que estive ausente. Valeu mesmo, pessoal! Aos pouquinhos, responderei a todos, ok?!

Semana passada, estive em viagem com a família e só retornei à casa, ontem. A viagem foi ótima e nos divertimos para valer!!!
Infelizmente, dessa vez, não tive tempo algum de visitar nenhuma lojinha de quilt. Havia muitos lugares a visitar e muito pouco tempo para fazer tudo, logo nossa agenda esteve bem comprometida.
Agora, só me resta um mundarel de roupa suja para lavar. (rs...)



Minhas energias estão renovadas e as turbinas já estão em potência total para finalizar meus projetinhos de Natal. É, minha gente, já posso ouvir de longe os sinos de Belém soarem aos meus ouvidos...

Há muito o que postar também. Uebaaa!!! Nessas últimas semanas, terminei muitos trabalhos, adquiri muitas coisas, ganhei muita coisa também e, lógico, a Feira de Houston. Ah, a Feira de Houston, que maravilha!!!
Que tal começarmos por ela, então?!


Ainda posso sentir o cheirinho bom de tecido que fez enfeitiçar a minha mente durante esses dias de Festival. Como se nada mais no mundo existisse... como se a realidade se limitasse apenas aquele espaço adornado de talento e bom gosto.
Nada é capaz de descrever a emoção que se sente ao cruzar as portas do George Brown Convention Center e se deparar com as mais belas obras de artes feitas em tecidos. É mesmo de perder o fôlego. Quem já foi, sabe bem que eu não exagero nas palavras.

Foram quatro dias de Feira aberta ao público, mas eu e minha Tia fomos apenas em três. Como sábado é um dia que, geralmente, o evento fica bastante cheio, preferimos aproveitá-lo em outros cantos de Houston e adjacências.
Dedicamos nosso primeiro e o último dias exclusivamente para a feira propriamente dita. Isso mesmo, galera, a las compras! (rs...)



A área dos estandes de vendas é uma exposição à parte. Há uma infinidade de trabalhos maravilhosos que você não entende bem o porquê de não estarem expostos do outro lado da feira. Nossa, mas é muito trabalho lindo mesmo! De você sair do estande com água na boca de tanto babar.







Esses são apenas algumas dessas maravilhas, mas o estande que mais me encantou foi das fotos abaixo. Além do belíssimo trabalho em piecing que a autora faz, a grande vedete de toda a sua criação é o famoso fuxico, de vários tamanhos e modelos.
De verdade, nunca havia visto NADA parecido! Vejam vocês.







Marcia Layton, a autora. 
Uma simpatia e delicadeza de pessoa.

Para conhecer melhor o trabalho dela, visite os endereços abaixo. Vale MUITO à pena!


Esse ano, como já estávamos mais familiarizadas com a feira, sentimos que fomos mais focadas em nossos interesses maiores. Impossível ver tudo de tudo. Especificamente na área destinada às vendas, há 20 corredores com mais de 100 estandes em cada um deles e uma mulerada para “bonde das desesperadas” nenhum botar defeito.  (rs...) Sentiu a loucura?!


E você encontra de UM TUDO ali dentro, no que diz respeito a patchwork, lógico. Vende-se desde tecidos até artigos de relaxamento para quilteiras. É algo incrível! Absolutamente TUDO está ali, num único espaço. Na verdade, acho que essa sim é a grande vantagem de um evento como esse: a facilidade de se ter tudo acessível a você num mesmo lugar. Nem sinto tanta diferença assim de preço do que se encontra por aí, nas lojas e nos sites. Pelo contrário. Muitas vezes, até é possível conseguir certos produtos em preços mais em conta, porém a vantagem de se ter tudinho ali, de uma só vez, pertinho de você, faz da feira algo tentador.
Comprei muito. Muito mais do que na primeira vez que estive ali. Acho que, ano passado, eu fiquei tão sob o impacto da grandiosidade da coisa que não consegui muito bem me orientar nas compras. Confesso que, daquela vez, fiquei um pouco perdida no que investir pelo medo de comprar desembestadamente e, depois, me arrepender de ter gastado dinheiro em itens não tão necessários quanto me pareceram que fossem na ânsia do momento. Havia saído de casa sem saber ao certo o que encontraria e isso me impossibilitou de fazer qualquer tipo de programação prévia. Dessa vez não. Fiz uma lista de tudo o que queria comprar e, por ali, orientei as minhas buscas. 


Dediquei um bom tempo da minha visitação também às diversas demonstrações e palestras que aconteceram ao longo de todo o evento. Todas profundamente enriquecedoras! Uma ótima oportunidade, inclusive, para estar com suas ídolos mais queridas.

Adivinha quem é?

Descobriram?

 Ela mesma! Só podia ser... Eleanor Burns, em sua apresentação "From Strips to Stars". 

Deu para entender, agora, o porquê da fantasia?! (rs...)
Tenho uma foto com ela, mas ficou na máquina da minha Tia. Quando ela me enviar, eu posto aqui.

 
Carol Doak, que expôs sobre técnicas de paper piecing na elaboração de cartões comemorativos.

Eu e ela.
Ah, ela se lembrou de mim. Iupiiii!!! Quem leu meu post sobre a feira do ano passado sabe do que estou falando. (rs...)

 Eu e Marti Michell.
Sou fansoca das suas fabulosas réguas e livros. Seu estande é imperdível!

Vi também, andando pelos corredores da exposição, a famosa Marianne Fons, mas fiquei com vergonha de abordá-la e pedir para tira uma foto, uma vez que ela se encontrava acompanhada com alguém que me pareceu ser uma das organizadoras do evento. Não quis ser inoportuna. Preferi deixar que a "foto" ficasse apenas na minha memória.

E por falar em exposição, esse ano, a Feira teve o Estado do Texas como tema em destaque.Uma parte da exposição foi toda dedicada a essa modalidade, com trabalhos bastante regionalistas e tradicionais. Pena que, para esses trabalhos, as fotos não eram permitidas.
Os quilts modernos, do tipo tela, também ocuparam um pedaço BASTANTE significativo da mostra e, apesar de não ser muito a minha praia, tirei meu chapéu para muitos deles. Lembrei de fotografar alguns. (Nessas horas de estado total de graça, até esquecemos de máquinas fotográficas... rsrs... Muitos, porém, não eram permitidos fotografar.)







Quilts com aplicações do tipo virada-de-agulha eram verdadeiros tesouros. Você não acredita no que está vendo: É MUITA PERFEIÇÃO!












TUDO, TUDINHO em virada-de-agulha. Então tá então... (rs...)

Os de piecing apenas também eram de deixar qualquer um embasbacado.



O batick foi a GRANDE vedete de TODO o evento, tanto na exposição quanto nos standes de venda. Eu que não era muito fã desse tipo de tecido mudei radicalmente de opinião. MUUUUUITA coisa bonita!!!



Uma pequena exposição de mini quilts encantou a feira. Não houve quem não se apaixonasse. Queria TODOS para mim, inclusive as caminhas de boneca. (rs...)








E os premiados ... melhor nem falar nada. Só vendo e suspirando mesmo.

















E se vocês acham que a Feira é coisa de mulherzinha, olhem isso...


Agora, é só convencê-lo... rsrs...


Bjs carinhosos e até a próxima postagem!

12 comentários:

Nina Dias disse...

Nossa, Mari que saudade de você! Que maravilha de exposição, fico até imaginando a paciência dessas quilteiras, fazendo esses trabalhos que são verdadeiras obras de arte, pra mim é!!!Adorei as tuas compras, acho que faria o mesmo e acrescentaria mais alguma coisinhas, mas o básico seria esse!HI, Hi! bjs e boa semana amiga! Nina

Marilia Baunilha e Patch disse...

Ai, ai... Que lindo, Mari! Obrigada por ser nossos olhos nessa maravilhosa Feira! Sem você eu não teria essa oportunidade.
Por aí tudo é grandiosamente belo, não é mesmo? Fico feliz por você, querida.

Beijos,

Eneida

Claudia disse...

Oi Mari,
Que bom que estas de volta.
Quanta coisa linda, e é claro tu deixou o espetáculo para o final. São trabalhos inacreditáveis.
Acho que nem com listinha ia conseguir me conter, hehehe.

Um grande beijo

deise CRAFTS... disse...

Oi!
Só vim falar oi e agradecer os comentários!
Mais tarde volto pra olhar tudinho com calma aí comento de novo... hihi
Beijos! Bem vinda de volta!

Ana disse...

Mari (suspiros)... eu cheguei à conclusão que o céu de uma quilteira é assim... só pode ser! rsrs
Eu também queria os miniquilts e mini caminhas pras minhas bonequinhas. Obrigada por nos mostrar um mundo que talvez eu nunca saberia que existe, Bju cheio de saudade

Marina Rodrigues disse...

Mariii que loucura!!! Cada coisa linda né?! Obrigada por compartilhar...Agora ficou faltando mostrar as compras ;)

Beijos amiga!

Luciana Kajiura disse...

Mari, quanta coisa linda! Acho que não posso ir nessa feira, vou surtar!!! rs! E pensar que quando fui para Houston nem pensava em patchwork... Bom motivo pra ir novamente né! Adorei as fotos e os comentários. Seja bem vinda!
Bjos, Lu.

Fausta disse...

Já estou com saudades de vc., e vendo este seu post, relembrei de tudo. As nossas risadas, as aulinhas que assistimos, as fotos com nossas ídolas enfim, de tudo.
Bem vinda a nosssa realidade, não importa se de avião ou carro, a hora que entramos em casa, a nossa vida de cinderela fica do lado de fora da casa, aí só nas próximas férias. Mas tudo é válido.
Beijos saudosos

Cantinho do Fuxico disse...

Mari querida! Que bom que voltou!Muitas saudades!
Quanta coisa linda, fico imaginando vc aí, deve esquecer até de se alimentar querendo ver tudo! Amei!Obrigada por compartilhar um pouquinho do que viu.
Uma quarta abençoada!
Beijo grande!
Lu!

Cantinho do Fuxico disse...

Imagina Mari, a poltrona foi a tapeçaria, meu trabalho foi o kit de berço,a almofadinha da poltrona, o trocador.É que fiquei de mostrar o quartinho quando estivesse todo pronto.
Beijosss!
Lu!

De Minas, Uai disse...

Estou atônita com tanta coisa fantástica, e olha que minha internet não abriu todas as fotos!! não entendo como se faz um mini quilt!! me parece totalmente impossivel! Os quilts virada da agulha parecem tapeçaria oriental de tantos detalhes maravilhosos, e para todos os outros me faltam palavras...
obrigada Mari querida por tanta coisa linda!!!!
bjos jeanine

claudia becker disse...

AFFFFFFEEEEEE, eu ia pirar o cabeção nessa feira.
Adorei tudo, fuxiquinhos e fuxicoes realmente sao muito lindos e diferentes, adorei. Os minni quilts, os tradicionais, tudo tudo..... E eu sou super a favor dos batiks, um pedacinho rende muitas coisas/tons/meio tons.
Curiosissima para saber o que é que vc comprou que é de colocar na tomada, ou como diria uma amiga minha,"watafãquiul"?

Adorei as fotos amiga, obrigado por lembrar da gente. bjk