25 de março de 2010

Quem começa, não pára mais!

Depois que tive minha primeira aula, não consegui mais parar! Depois dela, já tive aula de mais duas técnicas: Paper Piecing e Casting Shadow. Esta última, resultará num lindo quilt que estou pensando em colocá-lo na parede. Ainda não consegui terminá-lo porque tive que dar prioridade a uns outros trabalhinhos que precisavam ficar prontos em tempo. Já estou escrita para mais aulas com as quais aprenderei novas técnicas de patch.
No momento da inscrição, recebemos uma lista do material que deveremos ter em posse durante a aula. Na maioria das vezes, preciso levar até a minha máquina de costura. É tanta coisa que deve ser levada que mais pareço uma viajante, carregando tanta tralha. A Jill também empresta suas ferramentas quando alguém deixa de levar alguma coisa, mas eu prefiro sempre ter o meu próprio material porque, além de estar mais acostumada em manuseá-lo, tenho tudo ali em mãos e não preciso ficar esperando a minha vezes de usar um instrumento coletivo. Acaba que, tendo minhas ferramentas, aproveito melhor o tempo da aula.
Surgiu-se, então, a necessidade de se ter um compartimento ideal para o transporte das minhas réguas e do meu cortador. No primeiro caso, para protegê-las de serem arranhadas ou quebradas. No segundo, para prevenir cortes ou danos na lâmina do cortador. Foi então que encontrei dois modelos encantadores no livro The New Handmade: Simple Sewing for Contemporary Style (Cassie Barden). Na verdade, os modelos eram especificamente para Notebook e Ipod, portanto, tive que dar uma adaptada para adequá-los às minhas necessidades. Vejam como ficaram meus estojos:



No maior deles, posso carregar réguas de até 14 polegadas quadradas. No menor, levo meu cortador rotativo. Os tecidos usados são os mesmos que escolhi para decorar o meu ateliê. Comparem com a foto do meu porta réguas de parede, postada há alguns dias, e vocês poderão ver melhor o que eu digo.
Já estreei ambos estojos e não vejo a hora de usá-los novamente...
Bjs e até a próxima postagem!

4 comentários:

Anônimo disse...

Mari, querida, estou apaixonada pelo seu trabalho! Como eles são delicados e criativos!
Estou super orgulhosa de vc, minha irmã querida, pela sua criatividade, pela sua capacidade de sempre se reciclar e dar a volta por cima, pelo seu talento, não apenas em trabalhos manuais, mas também na escrita. Seus textos são deliciosos de se ler e quando os leio me sinto mais próxima de você, como se eu estivesse ouvindo você falar no meu ouvido. Taí, mais um talento a ser explorado! Por que não pensa nisso? Quem sabe um dia não vou na sua noite de autógrafos!?

Saudades infinitas...
Beijos,
Vani

Anônimo disse...

Mari, estou de volta!!!!
Vejo que vc continua a mil por hora!!! Isso é um vicio!!!! Só nós que fazemos é que sabemos!!!!
Beijos!!!!! Saudades!!!!!!
As Arteiras

Mari disse...

Querida Irmã!
Vc sempre muita carinhosa comigo e com tudo que eu faço. Não tenho nem palavras para agradecer!!!
Sinto muuuuuuuuuuuuuuuuuuitas saudades de vc e muito obrigada por fazer parte da minha vida mesmo distante, acompanhando com carinho e admiração minha nova empreitada.
Te amo muito!
Bjs,
Mari

Mari disse...

Tia,
é verdade... patchwork é um vício!!! Muito obrigada por se responsável por isso tudo!!!
Agora é hora de arrumar as malas rumo à Houston!!! Uiuiui... Só vai dar a gente!!!
Bjssssssss
Saudadesssss