14 de dezembro de 2010

Cesta da Quilteira: Minha Princesinha do Mar.

Copacabana à noite

Copacabana é um bairro nobre da cidade do Rio de Janeiro. Localizado na zona sul da cidade, é um dos bairros mais famosos do Brasil, tendo em torno de 150.000 habitantes, uma praia em formato de meia-lua e é apelidado de Princesinha do Mar devido à sua aura poética, famosa desde as décadas de 1930, 1940 e 1950.  

Calçadão de Copacabana

O bairro deu origem a muitas músicas, livros, pinturas e fotografias, virando referência turística do Brasil. O bairro faz divisa com Lagoa, Ipanema, Botafogo e Leme.
Copacabana atrai um grande contingente de turistas para seus mais de 80 hotéis, que ficam especialmente cheios durante a época do Réveillon e do Carnaval. No fim de ano, a tradicional queima de fogos que pode ser contemplada por todos na praia é um festival que atrai uma multidão de pessoas (cerca de 2 milhões de pessoas), turistas ou não.

Reveillon de Copacabana

A orla ainda é lugar de variados eventos, como shows nacionais e internacionais, durante o resto do ano.

O texto acima foi retirado do site Wikipedia. Embora eu nunca tenha sido moradora ou frequentadora assídua do bairro em questão, achei que seria legal postar o texto aqui como forma de introdução ao meu mais recente trabalho finalizado, afinal, para aqueles que não são cariocas, fica mais fácil de entender a simbologia do tecido que usei na realização desse projeto.
Tudo começou ainda no Brasil, durante as minhas férias no Rio desse ano. Dentre os zilhões de presentes que a Tia Fausta me deu, estavam incluídos a armação de uma cesta (juntamente com o seu devido o PAP) e um tecido que faz alusão ao famoso Calçadão de Copacabana, esse aí das fotos acima. Já falei sobre isso aqui no blog.


Passei dias pensando num projeto que valorizasse a estampa do tecido, uma vez que se tratava de uma tecelagem bastante sugestiva e que não poderia ser mal empregada. Foi, então, que tive idéia de unir o útil ao agradável. Como ambos presentes vieram de uma mesma pessoa (Muito querida, diga-se de passagem!), nada mais de acordo que eu juntasse os dois num só trabalho: a cesta e o tecido. Vejam o resultado:



Na parte da frente, lancei mão das técnicas reversed appilqué, para elaboração do coração, e aplicação à mão com termocolante e ponto caseado, para elaboração do coqueiro. Na parte de trás, por sua vez, trouxe a praia propriamente dita, usando a técnica do piecing simples e da aplicação à mão com termocolante e ponto caseado para elaboração do guarda-sol e sandálias. Vale dizer também que, depois de alguns dias de treino, essa foi a minha primeira tentativa ofical de "quilt livre" com o famoso "caminho do bêbado".
Aproveito a oportunidade para agradecer de coração as minhas amigas internautas que me ajudaram na escolha do coqueiro e do guarda-sol. Meninas, muito obrigada!!! Sem vocês tudo seria mais difícil.
Com esse trabalho, sinto que tenho um pedacinho do Rio de Janeiro dentro da minha casa. Foi a forma que encontrei de representar, através da minha arte, o amor que sinto pela Cidade Maravilhosa, ainda que vindo de um coração muito distante.



Embora Capacabana nunca tenha sido meu bairro de residência, acho que, por toda a sua história, trata-se de um lugar que vive no inconsciente de qualquer carioca. Como se Copacabana fosse, como o Cristo Redentor e o Pão de Açucar, a simbologia de um Rio de Janeiro turístico, de sol e de sal de mar.
E por falar em cidade do coração, aviso aos meus amigos texanos que Houston também tem uma valiosa importância em minha vida, por inúmeras razões, dentre elas, o fato do meu primeiro filho ter nascido aqui, bem como a oportonidade que tive (e tenho) de conhecer pessoas incríveis e que se tornaram amigas de verdade. Por contas disso, aviso que a minha cabecinha, há tempos, já vem trabalhando numa criação bem legal que represente todo o carinho que sinto por essa cidade. O que será que está por vir, heim?! Tcham tcham tcham...
Bjs e até a próxmia postagem.

5 comentários:

Ana Maria Grecco disse...

Lindos trabalhos Mari. Parabéns...Beijos

Marlene disse...

Eu estava curiosa pra ver esta cesta da quilteira e o resultado foi além da expectativa, ficou linda.
E a história sobre Copa está muito bem contada, pelo coração de uma carioca nata.
Um beijo

Isa Biondo disse...

Ficou maravilhosa!! Achei muito legal a cesta "contar" um pouco da praia de Copacabana.
Me deu até vontade de conhecer...

beijoka

Simone disse...

Querida Mari, estou encantada com a cesta de quilteira e a história de Copacabana!!!
Em fevereiro estou indo para o Rio de Janeiro e sabe que estou me interessando por todos os assuntos do Rio, a cidade maravilhosa.
Vc desenvolveu um trabalho lindo com os tecidos que ganhou da tia Fausta, quanta criatividade querida.
E agora estou a espera do que vai sair para homenagear a cidade que acolheu-te: Huston.
Parabéns e mil bjs neste lindo coração

Eliana Zerbinatti disse...

O corre corre dos ultimos dias me impediram de ver esse trabalho antes.
Que lindo, Mari!!! Olha só quanta criatividade, heim?
Amei!!!