6 de maio de 2010

Break News!

Olá, pessoal!
Andei um pouco sumida porque estou meio doentinha. Nada grave, mas que dá um moleeeeeeeeza... Daquelas que você não tem vontade nem de levantar da cama, sabe?! Pois é, desse tipo mesmo! Mas, graças à Deus, a medicação começou a fazer efeito e me sinto um pouco mais animadinha, embora ainda tenha que manter repouso.
Mas vamos deixar de papos baixo-astral e falar de assuntos realmente divertidos. Essa semana, a Jill, dona da Sunflower (Estão lembrados?), postou no seu blog fotos das bolsas que foram feitas durante a aula Birdie Sling Bag e não é que eu estou numa delas. (kakakakaka...) Vale a pena dar uma conferida no blog dela! (kakakakaka...) A Jill e o Logam são uns amores!!!
Por contas dessa semana meio conturbada, não pude fazer muita coisa em patch. Desde a semana passada, vinha trabalhando mais em cima das técnicas que aprendi nas aulas de appliqué (Aliás, preciso falar a respeito delas aqui no blog...). Ontem, consegui dar continuidade ao trabalho e, hoje, pretendo praticar mais um pouco. Preciso fazer, como homework, três pequenos trabalhos utilizando cada técnica aprendida nas aulas. Quando ficarem prontos, postarei aqui no blog e falarei das excelentes aulas de appliqué que estou tendo com a Evelynne. Ela me foi indicada pela Jill e também é um doce de pessoa, além de uma magnífica professora.
Ah! Também fiz novas aquisições. Comprei algumas réguas para cortes em curva, uma caixa de luz para trabalhos em appliqué, uma pequena lamparina própria para ser adaptada à máquinas de costura e algumas outras coisinhas que facilitam e mimam o trabalho de uma quilter.
A primeira dessas aquisições se fez necessária depois que tive aula de mais uma técnica em patch na Sunflower: a Basic Bias Binding Class. Nela, aprendi a fazer tiras de acabamento enviesadas para trabalhos com cortes em curva e as réguas me auxiliarão nesses cortes especiais. Já estou com várias idéias de novos projetos... (rsrsrsrs... Ô, vício!)
A segunda aquisição aconteceu porque, ao iniciar meus trabalhos de appliqué, usava minha mesa de vidro para passar os desenhos dos moldes de papel para o tecido. Era uma improvisação daquelas: tinha que pegar um abajur e colocar debaixo da mesa para iluminar de maneira que eu pudesse ver o desenho do papel através do tecido e assim copiá-lo no mesmo. Nessa ginástica, tinha que deixar o abajur entre minhas pernas, correndo o risco de me queimar, além de nunca fazê-lo enquanto o Daniel estivesse acordado, pois, curioso do jeito que ele é, seria óbvio que ele colocaria as mãozinhas para desbravar a engenhoca. Tudo muito complexo e perfeito para concorrer ao "Troféu Gambiarra"! Cruz credo! Resolvi, então, descomplicar o processo, comprando a tal caixa de luz. Agora ela fica dentro do meu ateliê e pronta para ser usada a qualquer hora e sem riscos. Perfeito!
A terceira aquisição se deu porque não aguentava mais bater minha cabeça na luminária que ficava entre mim e minha máquina quando eu costurava. Havia colocado a luminária nessa posição porque ter uma boa iluminação sobre a máquina de costura é fundamental e como a luz da minha máquina é muito fraquinha, não tive outra opção senão colocar uma luminária extra. Mas vou confessar que, se por um lado, eu resolvi o problema da iluminação, por outro, eu provoquei o meu desconforto. Sem chances! Arranjei logo um jeito de mudar o rumo da história. Comprei uma mini lamparina adapável para qualquer máquina de costura e acabei com o inconveniente. Ai... ai... agora o paraíso se fez!
As outras coisinhas nada mais são do que ferramentas que facilitam ou organizam o trabalho de quem faz patchwork. Sou viciada nessas coisas. Acho até que sou mais viciada em comprar esses pequenos apetrechos do que comprar tecidos. Até que sou bastante controlada quando se trata destes últimos: só compro mesmo quando um trabalho novo se inicia. Dificilmente compro um tecido por achá-lo bonitinho ou irresistível. Muito raro! Mas quando se trata de acessórios para patch, Meu Deus do Céu, perco a linha mesmo. É só meus olhos baterem numa novidade que, atrás de mim, já soa aquela famosa musiquinha "Aha! Uhu! Elas estão descontroladas!". Sabe a Família Monstro que, para onde quer que fosse, ia também aquela nuvenzinha preta em cima do carro deles? Sou eu e a musiquinha nas lojas de patch... Deu para visualizar a cena?!
Falei demais para um post cuja a idéia inicial era apenas de um break news. Ficou quase uma edição inteira de um jornal...
Bjs, pessoal, e até a próxima postagem!

2 comentários:

As Tavares disse...

Mari, fico feliz que voce esta melhorando. Voce esta fazendo muitas coisas lindas, e esta se equipando de material que quando formos aí vamos querer aulas desses equipamentos que para o Brasil é novidade. Querida sobrinha, novembro nos espera, a Ana te acha muito meiga e ela tem toda a razão.
Beijos e saudades.

Mari disse...

Vou ADORAR mostrar todos esses apetrechos para vocês e com certeza vocês irão me explicar sobre alguns outros que eu não faço a menor idéia para que servem. kakakaka...
Também gostei muito da Ana, apesar de só conhecê-la via blog. Ela me pareceu ser a diversão em pessoa!!!
Ai..ai... não vejo a hora de novembro chegar... Só vai dar a gente em Houston!!!
Muitos bjs, Tia!!!
Saudadessssssssssss