1 de setembro de 2010

English Paper Piecing

Ontem tive aula de English Paper Piecing na Sunflower, obviamente.



Sempre achei lindo tudo o que via feito com essa técnica e sonhava um dia poder aprendê-la também. É muito gostosinha de se fazer e perfeita para passar o tempo diante da televisão, na sala de espera de algum consultório ou, atualmente no meu caso, dentro do avião, durante doze horas de vôo. Você não precisa carregar muita coisa: apenas alguns pequenos hexágonos cortados em cartolina rígida, retalhos de tecidos também cortados em forma de hexágono um pouco maior do que os de cartolina, linha, agulha e uma tesourinha. Nada que uma pequena caixinha ou necessaire não resolvam.
A aula foi nota MIL, com direito a texto explicativo sobre a origem da técnica, e o grupo era bastante divertido e comunicativo. Minha sensação era de estar numa sala de chá, com os assentos dispostos em um grande círculo, onde todas, enquanto bordavam, contavam "causos" do seu dia-a-dia. E haja história para contar... afinal, 10 mulheres juntas só pode resultar em muitas "histórias da carochinha". rsrsrsrs...
Infelizmente, não pude ficar até o final. Bem, na verdade, até o final da aula eu fiquei, só não participei da prorrogação. Sim, porque quando estamos na Sunflower, não vemos a hora passar e sempre ficamos mais do que o tempo previsto. E isso, é claro, também acontece nas aulas. Ninguém quer ir embora!Algum dia desses, a Jill vai expulsar a mulherada com baldes de água. kakakakakakaka...
Enfim, além da aula maravilhosa, como era de se esperar, não pude sair de lá sem levar algumas coisinhas... poucas, mas necessárias, lógico! Aliás, vocês conhecem alguma quilter que, ao entrar num ateliê de patchwork, já tenha dito "Dessa vez eu não preciso de nada!"? Impossível! Uma quilter dizer que já tem material suficiente para seus projetos é mais difícil do que encontrar cabeça de bacalhau. SEMPRE há um tecidinho ou uma ferramenta aqui ou ali que se enquadram PERFEITAMENTE naquele projeto que, por falta desses artigos (óbvio!), ainda não pôde ser finalizado, logo, PRECISAM ser comprados. E não adianta tentar fugir dessa realidade: SEMPRE haverá um tecido "verde árvore", "branco tom de algodão" e "amarelo cor de sol matutino" que você não tem na sua pilha de 18.783.597 tecidos verdes, brancos e amarelos e que, por forças exclusivas da tentação, você não resistirá e comprará. Segundo o meu marido, para que complicar o meio de campo? Todo verde é verde, branco é branco, amarelo é amarelo e que raios seria a cor fucsia? É... já dizia o poeta... "Homens são de Vênus e mulheres são de Martes". Eles JAMAIS nos entenderão!!!!
Bjs, pessoal, e até a próxima postagem!

6 comentários:

Luciana Kajiura disse...

Mari, tb acho linda essa técnica, mas ainda não aprendi. Aulas de patch são maravilhosas e a gente não vê o tempo passar... e comprinhas... claro que sempre são necessárias!
Bjos, Lu.

Jamie Mueller disse...

I'm so glad you had fun at the class! Paper piecing is so addicting!! KISSES!!
Jamie

Mari disse...

Luciana,
obrigada por mais um recadinho! Passei lá no seu blog e me tornei seguidora. Vc é muito caprichosa!!!
Vc tb é do grupo Patchpinte?
Bjs,
Mari

Mari disse...

Jamie,
the class was amaizing!!! I realy loved!!!
Now I can make your Hexagon Pouch Project!!!
BIG kisses,
Mari

Valéria Burle disse...

Mari, hexágonos são uma delícia, mas sinto informar que você não vai poder entrar no avião com tesoura e agulha... eles recolhem ....
Val Burle

Mari disse...

Olá, Valéria!
Jura?! Realmente, tesoura eu já sabia que não poderia levar, por isso comprei um cortador japonês que parece um pingente de colar. É até bonito e não tem aparência nenhuma de coratdor. Foi indicação da minha prórpria professora de appliqué, que usa o mesmo item quando viaja. Qt a agulha, ela me disse que não há problemas, que eu poderia levar. Bem, vou levar umazinha... como teste. Caso eles recolham, lancarei mão das palavras-cruzadas mesmo. rsrsrsrsrs...
Bjs e obrigada pelo alerta!
Mari